DESCUBRA-NOS

Pierre-Jean
GO Fitness

Pierre Jean
  • Data de entrada no Club Med :
    Março de 2009
  • Villages :
    La Plagne, Kemer, Arcs Extrême, Val Thorens
  • Formação :
    Certificado de Salva Vidas, Educação Fìsica
Mini-CV
  • Professor de Fitness em acadêmias
  • GO Fitness
Trabalhar no Club Med é muito gratificante

Quando era estudante, trabalhei algumas temporadas como Guardião de Piscina no Club Med. Gostava muito do conceito da empresa e do fato de poder mudar de destino várias vezes por ano. Como tinha sido professor de Fitness em uma acadêmia, me interessei em trabalhar para um grande grupo como o Club Med, que tinha mais meios financeiros e humanos. É muito agradável trabalhar com material de qualidade, por exemplo.

Foi por isso que permaneci no Club, sou responsável por assegurar todas as aulas de fitness do village. Pode parecer uma tarefa repetitiva, mas é um meio de progredir rapidamente porque permite praticar muito. Este cargo exige que se tenha uma boa higiene de vida e que se dê provas de dinamismo. A nível técnico, a pedagogia é um elemento essencial que pode facilmente desenvolver-se no village. É necessário saber adaptar as aulas aos clientes, ou seja, ser mais exigente com os mais fortes e ser mais flexível com os iniciantes de modo a não desencorajar.

Trabalhar no Club Med é muito gratificante. De início, era bastante tímido, mas pouco a pouco fui ganhando confiança passei a ser mais aberto aos outros. Agora já sou capaz de pegar no microfone e de animar um Crazy Sign em palco! A minha evolução foi radical e foi ao voltar para junto da minha família durante algum tempo que tomei consciência desta metamorfose. Os meus familiares elogiaram a minha forma de ser e de agir.

Por falar em família, não posso deixar de referir que as equipes de GOS. e os GMs compensam a falta afetiva familiar. Nos villages os GO tornam-se uma verdadeira família e estão presentes sempre que eu preciso. Gosto do Club Med e queria progredir para um cargo de maior responsabilidade. O cargo de Chefe de Esportes, por exemplo, é algo em que estou muito interessado: sinto-me verdadeiramente capaz de o desempenhar e, ao mesmo tempo, continua a ser um desafio.